terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Museu dos Escravos de São Vicente será recuperado

Inaugurado em 1976, instituição é considerada patrimônio público municipal 

“Há muito que fazer, já que o lugar ficou abandonado durante muito tempo. Para isso, precisamos de parcerias e vamos buscá-las”. O compromisso é do secretário de Cultura de São Vicente, Amauri Alves, ao visitar o museu instalado desde 1976 em uma área do Parque Ecológico Voturuá (Rua Catalão, 620, Voturuá), com um grupo de historiadores, dirigentes de entidades culturais e técnicos da Prefeitura. 

A recuperação do lugar, devido à sua importância cultural e turística, está entre as prioridades da pasta. “Queremos uma retomada coletiva”, diz ainda o secretário, “com a participação de entidades representativas, mas com regras de ocupação, atividades e serviços. Legalmente, vamos abrir licitação para que uma associação que se interesse em manter o restaurante possa assumir a estrutura já existente”. 

Segundo o secretário, desde sua criação o Museu dos Escravos passou por algumas reformas, mas hoje se encontra deteriorado, apesar de durante muito tempo ter sido palco de memoráveis eventos culturais, abertos à comunidade de toda a Região. 

Segundo Amauri Alves, se a ideia é resgatar a história da escravidão no Brasil, além de manter as tradições e a importância da cultura negra, é importante que as pessoas interessadas participem desse processo. “A cultura gera trabalho e divisas, além de harmonizar as pessoas”, arremata. 

Primeiras ações – Como resultado prático da visita do grupo convidado pelo secretário Amauri Alves, foi determinada a imediata limpeza do local, para o procedimento de descupinização das paredes e mobiliário. Walter Diogo, presidente da Associação Religiosa do Candomblé do Estado de São Paulo (Arcesp), que também é artista plástico, comprometeu-se a recuperar a parte externa, que possui esculturas nas paredes. Participaram ainda da vistoria o diretor do parque, Ilton Alves; o historiador Flávio Viana Barbosa; a presidente da Associação Filhos de Aruanda, Benedita Aparecida Marqueti; e o arquiteto da Codesavi, Pedro Silveira, a quem caberá um levantamento completo da situação do museu. 

Histórico - Construído em taipa, técnica que usa madeira e barro, no local era possível aprender sobre a história dos escravos e seus costumes desde a colonização até a Lei Áurea. O museu sempre despertou o interesse geral de professores, historiadores estudiosos de temas afros, estudantes e o público em geral. É com essa proposta que o museu deverá ser reaberto tão logo seja restaurado. No final de 2005, já bastante deteriorado, o imóvel foi fechado para uma nova reforma que nunca aconteceu; na época, mesmo a visitação do restante do parque tendo sido interrompida para obras gerais, o museu não foi contemplado por nenhuma intervenção. O Parque do Voturuá foi reaberto ao público em julho de 2012. 

Passados 37 anos de sua criação, o local mantém poucas referências do projeto original, que mostrava cerca de 800 esculturas feitas pelo ceramista Geraldo Albertini. Em 1990 foram feitos serviços de restauro e acrescentada edificação ao lado, denominada Casa de Angola (restaurante de comida típica africana), que funcionou até meados de 2005. Um longo período de abandono seguiu-se depois. 

Amauri relata que hoje, infestado por cupins e com sérios problemas na estruturam provocada pela umidade, as consequências dessa situação fizeram com que ficassem igualmente prejudicadas outras atividades que tinham o lugar como referência, caso das rodas de capoeira da Cidade, reuniões de grupos de igualdade racial e associações afro, entre outras. 

Tombamento - No final de outubro de 2012, o Museu dos Escravos foi tombado por Decreto Municipal, um ano depois de solicitação nesse sentido por parte do Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico de São Vicente e sete anos depois de total abandono de um dos pontos de interesse turístico-cultural da Cidade ficar fechado.


Fonte..:: Prefeitura Municipal

Saiba Mais sobre o Museu dos Escravos em São Vicente AQUI

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Turismo precisa de uma Secretaria (pasta) Exclusiva

Por..:: Renato Marchesini*

Sabemos das dificuldades que o município passa, devido a má gestão realizada pelo último governo. 

Desta forma o novo governo resolveu enxugar a máquina administrativa. De 34 secretarias "pastas" (antigo governo), para 17 secretarias "pastas" (atual governo), desligando os muitos cargos comissionados, ONGs que recebiam verbas municipais e pouco revertiam os serviços para a cidade, cortou celulares e carros oficiais e destituiu as 30 regionais para 26 bairros que serviam de moeda de troca. 

Acreditamos que as medidas se  tornaram necessárias! E como o próprio novo líder do executivo disse "Esse tipo de capitania hereditária acabou”. É o que o mais queremos!

Porém acreditamos no equívoco da divisão da pasta "secretaria" ESPORTE / TURISMO.

A atividade turística é de grande importância e setor estratégico para o desenvolvimento sustentável do município de São Vicente. Vale lembrar que a economia da cidade está pautada no comércio e turismo. Desta forma  o TURISMO VICENTINO não pode ser abordado dentro de uma estrutura de departamento, dividindo espaço com outras áreas. 

Vale lembrar que em nível Federal e Estadual possuímos pastas específicas. Isso porque já enxergaram o tamanho da importância desde setor.

E desta forma a cidade tinha uma secretaria de turismo exclusiva e atualmente foi rebaixada e tem que dividir atribuições, atenções, verbas e outras com outra pasta também importante.

Tal medida visa potencializar e melhorar os desempenhos de ambas atividades. Nada contra o atual secretário da pasta dividida, que já tivemos com o mesmo em 2 oportunidades e nos transpareceu ser muito focado e com vontade de potencializar ambos os segmentos.

..:: Acreditamos:

“O turismo não pode mais dividir atenção com outras áreas" 

"O orçamento normalmente já é pequeno e se não tiver uma estrutura para pensar somente na área fica complicado”

"Temos que deixar de falar que possuímos potencial turístico, temos sim que ser destino turístico consolidado"

Existem muitas oportunidades e  perspectivas de crescimento para os próximos anos. Porém, os profissionais do setor entendem que é fundamental a criação (a volta) de uma pasta específica para o setor de turismo.

"Considero que o setor precisa de uma estrutura dentro da Prefeitura para pensar 100% em turismo."

*Bacharel em Turismo, Pós-Graduado em Ecoturismo, Guia Regional, Nacional, América do Sul e Especializado em Atrativos Naturais pelo Ministério do Turismo, Licenciado em Didática e Prática do Ensino Superior. Possui ainda cursos nas áreas de Administração, Arqueologia, Sobrevivência e Convivência ao ar livre, Ecologia, Manejo de Trilhas, Ecossistemas, Educação Ambiental e outros. Presto serviços em diversas empresas do trade turístico, e dentre as funções que atua destaca: Professor de Turismo, Hotelaria e Meio Ambiente; Palestrante; Elaborador Roteiros; Condução de Grupos e Consultor e Assessor em Projetos Turísticos e Ambientais. 




sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Contribuições Nova fase do Conselho Municipal de Turismo de São Vicente

Olá Amigos Profissionais de Turismo,

Aproveitando que estamos prestes a reformulação do mesmo segue algumas sugestões que gostaria que fossem discutidas e levadas em conta.

- Acertar o nome para COMTUR com “M”

- Obrigação de Publicação de Atas anteriores. Daqui para frente todas atas devem ser aprovadas pelo conselho e amplamente divulgadas após revisão dos membros.

- Deixar bem claro a todos o que é um Conselho Municipal de Turismo - http://comtursv.blogspot.com.br/2012/12/para-que-serve-um-conselho-municipal-do.html
- Que seja Deliberativo.

- E que o Fundo Municipal do turismo seja gerido pelo COMTUR http://comtursv.blogspot.com.br/2013/01/o-fundo-municipal-de-turismo-fumtur-tem.html

- Acredito também solicitar para os demais membros sugestões e contribuições para ajustes desta 
nova fase do COMTUR SV.

Vale lembrar que de fato tem que ser de gestão participativa!

Sintam-se convocados todos e todas que compartilham da utopia de uma turismo sustentável.
Reunidos, seremos a força necessária à grande mudança de que o turismo regional necessita.

Muita Luz>>>>>

Renato Marchesini
Gestor de Projetos - Caiçara Expedições
email: renato@caicaraexpedicoes.com
site: www.caicaraexpedicoes.com
blog caiçara: www.blogcaicara.com
facebook | twitter 
tel: (13) 3466.6905 - cel: (13) 8113.4819 

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

CADASTRO INVTUR


A Secretaria de Esportes, Turismo e Lazer, por meio do INVTUR (Sistema de Inventariação da Oferta Turística) está reunindo dados sobre as características e funcionamento das empresas turísticas da cidade.
 
Estão sendo coletadas informações sobre hospedagem, comércio turístico de alimentos e bebidas, agências e transportadoras turísticas, empresas de eventos e instalações náuticas – através de uma pesquisa realizada pelos técnicos e estagiários da secretaria.

O proprietário que ainda não recebeu essa visita deverá entrar em contato com a secretaria para atualizar seus dados e participar do cenário turístico da cidade e, assim, contribuir para o diagnóstico de possíveis deficiências, pontos críticos, desajustes existentes entre a oferta e demanda, gerando informações que subsidiarão a elaboração de roteiros turísticos e do Plano de Diretor de Turismo, o PDTUR São Vicente.